A pele normal realmente existe?

Pele normal realmente existe?
Tempo de leitura: 5 minutos

Afinal, a existência da pele normal é um mito ou uma verdade? É mito!

Embora popular, essa é uma forma errada de se referir, pois não existe esse tipo de pele. O que as pessoas chamam de normal é uma classificação dos dermatologistas para eudérmica ou saudável

Trata-se de uma derme equilibrada, na qual a concentração de sebo, a dilatação dos poros e a hidratação estão em harmonia, resultando em uma aparência uniforme.

No entanto, mais importante que analisar a categorização é avaliar as características que ela apresenta. Com isso, você poderá escolher os produtos adequados para manter sua pele saudável.

Quer entender mais sobre o assunto? Continue a leitura deste artigo, preparamos um conteúdo completo com as principais informações que você precisa!

Boa leitura!

Entendendo o conceito de pele normal e suas características

A pele normal, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, é aquela com textura saudável e aveludada. Entre as principais características que determinam o equilíbrio, encontram-se:

  • Aparência sem excesso de oleosidade; 
  • Aspecto liso, homogêneo e uniforme; 
  • Pele livre de manchas ou melasmas; 
  • Baixa sensibilidade; 
  • Poros pouco dilatados.

No entanto, a nomenclatura “normal” soa problemática quando existem diferentes tipos de pele como acneica, oleosa, mista e sensível. Além disso, a pessoa pode entender, erroneamente, que está fora dos padrões de perfeição, ou que está com algum problema.

Essa situação acaba afetando a autoestima e o bem-estar daqueles que fogem da ideia de “normalidade”. Portanto, é preciso reconhecer a diversidade de dermes e valorizá-las, afinal, todos devem se sentir felizes como são.

Por outro lado, as características apresentadas serviram como base para a indústria de cosméticos. E, com auxílio do marketing, ela passou a vender produtos específicos para cada tipo de pele.

Assim, hoje você pode adotar uma rotina de cuidados adequada para sua cútis, basta entender as necessidades que ela apresenta.

De onde veio a ideia de “pele normal”?

Apesar de atualmente ser comum ouvir sobre a categorização da pele, esta não foi uma definição criada por dermatologistas. Na verdade, a ideia veio de alguém com interesses comerciais voltados para a venda de cosméticos: Helena Rubinstein.

Fundadora da marca de cosméticos Helena Rubinstein Inc., ela foi uma figura importante na disseminação global dos produtos de beleza. Com uma habilidade excepcional para o marketing, a empreendedora “forjou” alguns problemas de pele e, na sequência, apresentou suas soluções.

A partir desse ponto, a classificação dos tipos de pele evoluiu com o propósito de estimular a venda de cosméticos capazes de aliviar as particularidades cutâneas.

Assim, o termo “pele normal” ganhou destaque. Contudo, definir dessa forma não quer dizer que se trata de uma derme melhor ou pior, e sim que ela tem características balanceadas.

Equilíbrio e saúde da pele

O mais importante é ter uma pele saudável, que representa muito bem o estado de saúde de uma forma geral, visto que essa é uma forma do corpo chamar a atenção para alguma disfuncionalidade.

Por exemplo, uma pele com acne pode ser uma demonstração de estresse excessivo ou mesmo de uma alimentação desregrada, que fará mal para todo o organismo. 

Da mesma maneira, as queimaduras de sol são uma forma de mostrar o nível de sensibilidade da pele e a necessidade de proteção solar. 

Enquanto, uma pele seca pode ser um alerta para que ela receba os cuidados básicos para não ficar tão sensível à poluição e ter melhor controle da perda de água pelo organismo.

É preciso entender que o conceito de pele normal não deve jamais ser atribuído como uma classificação de tipo, mas sim do seu estado fisiológico. Ou seja, ela revela as condições de saúde gerais e específicas da derme.

Quais cuidados você deve ter para alcançar uma pele equilibrada e saudável 

Antes, precisamos te dizer que suas características naturais fazem parte de quem você é, logo, não são um defeito ou anormalidade.

O que você pode fazer é encontrar os melhores cuidados para que, independente do tipo, sua pele se torne equilibrada e saudável. Afinal, quando há desequilíbrio, este acaba causando desconforto.

Confira, abaixo, algumas dicas dicas importantes para realçar ainda mais sua beleza:

  • Crie uma rotina de skincare seguindo todas as etapas — limpeza, tonificação, tratamento e hidratação;
  • Utilize produtos específicos para seu tipo de pele, a Agradal possui produtos de qualidade com ativos 100% naturais;
  • Faça acompanhamento com um dermatologista para garantir um cuidado mais individualizado.
Produtos Agradal

Lembre-se que você é bonito(a) do jeito que é, com seus traços e com todas as imperfeições comuns à pele humana. Cuide-se, se valorize e se ame.

Acompanhe o blog da Agradal para ter as melhores dicas de autocuidado, beleza natural e skincare! Aqui você aprende a cuidar da pessoa mais importante da sua vida: Você!

@agradal

Descubra o poder da Agradal: skincare sustentável e acessível para transformar sua rotina e sua pele. 💚✨

♬ som original – Agradal Skincare
Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Produtos relacionados

Veja também

Pés macios e revitalizados: experimente nosso creme para os pés!

Skin Cycling: a revolução na rotina de skincare que você precisa conhecer

Sono da beleza: como uma boa noite de sono pode transformar sua aparência

Seu cadastro foi realizado!

A partir de agora você receberá por e-mail todas as nossas dicas de skincare e conteúdos sobre beleza.